Topo

Ásia

Hangzhou, fundada no ano 606, tem cerca de 6 milhões de habitantes e é uma das mais prósperas cidades da China. Localizada a cerca de 200 km de Xangai, é famosa pela sua beleza natural e património histórico e cultural. Sobre

Suzhou, é daquelas cidades pela qual é difícil não nos apaixonarmos. Conhecida pelos seus jardins clássicos, pelos inúmeros canais e pontes de pedra, tem sido frequentemente apelidada de “Veneza do Oriente”. Com mais de 2500 anos de história e apesar

Xangai (ou Shangai na sua versão inglesa) foi a cidade que escolhemos para assinalar o início desta nossa primeira e curta viagem pela China. Já tínhamos estado em Macau e Hong Kong, mas essa é uma China diferente e já

Vibrante, cosmopolita, surpreendente e global! Assim é Hong Kong! Com uma elevadíssima densidade populacional e a mais alta concentração de arranha-céus do mundo, Hong Kong alia as tradições chinesas à modernidade das cidades do ocidente, sendo por isso tão única! Colónia

Falar de Macau, é falar de uma parte da história deste nosso pequeno país. É a prova inequívoca de quão longe foram os exploradores portugueses, numa época em que as viagens não eram fáceis e muitos tormentos se passavam até

Singapura é uma cidade fantástica e absolutamente deslumbrante! Quem não conhece, poderá imaginá-la uma cidade demasiado moderna, cheia de edifícios altos e com pouco interesse, mas a verdade é que Singapura, além de próspera e cosmopolita, não tem só arranha-céus,

Langkawi, a maior de um arquipélago de 104 ilhas com o mesmo nome, e hoje conhecida como a “Jóia de Kedah”, será talvez o local mais turístico da Malásia que visitámos. É também o destino mais conhecido e apetecido pelos visitantes

Quando planeámos esta nossa viagem pela Malásia, um dos locais que decidimos que seria obrigatório conhecer era sem dúvida a cidade de Malaca (ou Melaka, em malaio). Declarada em 2008 Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, Malaca é mais que um

E porque nenhuma viagem pela Malásia ficaria completa sem conhecer a sua maior cidade, eis que chegámos à capital Kuala Lumpur. Não sabíamos muito bem o que esperar. Tínhamos saudades de Bangkok onde estivemos há uns anos atrás e que tinhamos

Ninguém poderá negar que este era o ponto alto da nossa viagem pela Malásia. Era também, de todas as paragens, aquela que mais dificilmente conseguiríamos prever. A ideia de subir o monte Kinabalu partiu do nosso interesse em visitar a